Noticias 2000
поздравления с новорожденным
Por outro lado, não procede o argumento de que a amostra grátis pode representar uma fonte adicional útil de informação. Verdade que o médico depende -e no Brasil, de maneira muito mais intensa- das informações veiculadas pelos produtores. Estudo por nós realizado em Recife deu conta de que apenas 21% dos médicos entrevistados consideraram desnecessária a atuação, junto a eles, do propagandista. Entre as justificativas apresentadas pela maioria que considerou positiva e imprescindível o papel do mencionado profissional, encontravam-se as de que, "ele representava um instrumento de atualização" e que era uma "fonte para obtenção de amostra-grátis". Sabe-se que os gastos com publicidade e atividades promocionais em geral são bastante significativos, tendo chegado diversos levantamentos em diferentes países a um percentual da ordem de 20% ou mais do faturamento global.. Conhece-se, igualmente, o fato de que os gastos mencionados representam mais que o dobro, quando não o triplo, dos dispêndios feitos com a pesquisa e desenvolvimento de novos fármacos. Considerando-se as vendas no Brasil, em 1999, nada menos que US$ 2 bilhões teriam sido gastos com estratégias de marketing, gastos estes, aliás, cumpre recordar, custeados pelo consumidor. Isto posto, abolir as amostras grátis pode ajudar a diminuir o preço final dos medicamentos. Por outro lado, um programa de assistência farmacêutica adequado deverá contemplar as necessidades, em termos de medicamentos essenciais, da população carente. Quanto às informações para os prescritores insentas do viés mercadológico presente naquelas veiculadas pela indústria, é urgente a necessidade da elaboração e distribuição intensiva de boletins terapêuticos independentes, assim como da inclusão da educação continuada dos médicos e atualização em farmacoterapia, na pauta das preocupações e atividades dos Ministérios da Saúde e da Educação, ao lado das entidades que congregam os profissionais A propósito, os simpósios e congressos, organizados pelas mesmas, assim como as revistas médicas, não podem continuar na estrita dependência do patrocínio da indústria.. Faz-se mister, ademais, que o quanto antes venha à luz o Formulário Terapêutico Nacional, ora em fase de elaboração por equipe organizada no âmbito da FIOCRUZ por demanda do Ministério da Saúde. A expectativa é que esse manual possa vir a representar algum grau de competição com o DEF (Dicionário de Especialidades Farmacêuticas), fonte de consulta habitual na atividade prescritora dos médicos brasileiros e que deixa bastante a desejar na qualidade da informação prestada. Estudo recente por nós realizado evidenciou discrepâncias importantes nas informações constantes do DEF, para produtos campeões de vendas entre nós, ao efetuar-se a comparação com aquelas presentes no Pysicians’ Desk Reference dos EUA, para os mesmos produtos

      

Publicaciones de interés

http://aislac.org/modules/mod_image_show_gk4/cache/stories.medicamcentos.monopolicosgk-is-141.pnglink

Medicamento en monopolio ¿aseq

http://aislac.org/modules/mod_image_show_gk4/cache/stories.carta tppgk-is-141.pnglink

Salvaguardando el acceso a med

http://aislac.org/modules/mod_image_show_gk4/cache/stories.tlc medicamentos 2gk-is-141.pnglink

Efectos del TLC en el acceso a

http://aislac.org/modules/mod_image_show_gk4/cache/stories.portada am tlcgk-is-141.pnglink

Efectos de las normas de propi

http://aislac.org/modules/mod_image_show_gk4/cache/stories.estudio osteoporosisgk-is-141.pnglink

Osteoporosis: casos de publici

 

Perú: Continúa el debate sobre la Licencia Obligat…

15-04-2015

Lima, Perú 14.03.15. El gobierno y diversos son urgidos a pronunc...

MONOPOLIOS DE BIOLÓGICOS HACEN CASI IMPOSIBLE EL A…

11-03-2015

Lima, Perú; 11.03.15. Un excelente artículo de Fabiola Torres en ...

Obama pone en riesgo su programa de salud por defe…

11-03-2015

Lima, Perú, 12.03.15. Presidente de Estados Unidos prefiere defen...

Perú: mitos sobre la licencia obligatoria

05-03-2015

Lima, Perú 03.03.15. La última semana de febrero estuvo nutrida d...

FORO PUBLICO: Licencia para atazanavir

28-02-2015

Lima, Perú, 25 feb 2015. Con la presencia de expertos internacion...